Historial 

   © Teatro do Noroeste - CDV

O Teatro do Noroeste, companhia profissional de teatro residente no Teatro Municipal Sá de Miranda, em Viana do Castelo, faz a sua estreia pública em 6 de Dezembro de 1991, no âmbito do Centro Cultural do Alto Minho.

Sediado no Teatro Municipal Sá de Miranda, o Teatro do Noroeste - CDV desenvolve, desde a sua fundação, uma ação de serviço público de dinamização e qualificação da oferta cultural da região, sensibilização e desenvolvimento de públicos, promovendo o acesso dos cidadãos à fruição dos bens culturaisnos termos da Constituição da República Portuguesa.

Em 1994, autonomiza-se como cooperativa do ramo cultural, adotando a designação que mantém até hoje: Teatro do Noroeste - Centro Dramático de Viana, CRL.

Entre 1996 e 2010, realiza o FESTEIXO  Festival de Teatro do Eixo Atlântico, que apresentou 201 diferentes criações, num evento que durante década e meia foi uma referência na atividade teatral transfronteiriça entre Portugal e Espanha.

Em 1997, funda a primeira companhia profissional de dança contemporânea do Alto Minho, a Dança do Noroeste, com orçamento do próprio Teatro do Noroeste  CDV.

Em 1997, o Teatro do Noroeste  CDV funda também o Varazim Teatro, grupo de teatro amador sediado na Póvoa de Varzim, que se mantém em atividade.

Em 2003, a convite dos municípios de Paredes de Coura, Cerveira, Valença, Melgaço e Monção, fruto de 12 anos de atividade teatral desenvolvida em todos os concelhos do distrito de Viana do Casteloo Teatro do Noroeste  CDV funda as Comédias do Minho.

No seu percurso cultural, apresenta-se em todas as freguesias do concelho de Viana do Castelo e em todos os concelhos deste mesmo distrito desbravando os caminhos da descentralização teatral no Alto Minho e criando as bases para a necessidade de uma oferta cultural alargada a outros projetos que a ação do Teatro do Noroeste - CDV alavancou na região.

Para além do Alto Minho, desde a década de 90 que o Teatro do Noroeste - CDV marca presença com os seus espetáculos nos principais festivais de teatro portugueses, como o Festival Cómico da Maia, o Fazer a Festa, o FITEI - Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica e o Festival de Teatro de Almada.

Pioneiro nas relações teatrais entre o Alto Minho e a Galiza, nas décadas de 90 e 2000, o Teatro do Noroeste  CDV estreia em Portugal textos de Roberto Vidal Bolaño e de Juan Mayorga, introduzindo também no nosso país obras de outros importantes autores europeus, como Jean-Luc Lagarce.

Na Galiza, participa na Mostra de Teatro de Cangas e na Mostra Internacional de Teatro de Ribadavia, tendo também apresentado os seus espetáculos nas principais cidades daquele território autónomo, como Pontevedra, Vigo, Narón, Ferrol, Corunha e Santiago de Compostela, mas também, no restante país vizinho, como na Feira Internacional de Teatro de Castela e Leão, em Ciudad Rodrigo e em salas de Madrid.

Apresenta-se ainda no Luxemburgo, Suíça, França e no Brasil, no Festival Internacional de Teatro Lusófono, em São Paulo, em 2015.

Agente ativo na redinamização e qualificação do Teatro Municipal Sá de Miranda através de uma atividade continuada de residência, o Teatro do Noroeste – CDV reúne, ao longo dos seus atuais 28 anos de atividade, 139 diferentes criações para todos os públicos, a que assistem mais de 600.000 espetadores.

Teatro do Noroeste - CDV consagra atualmente uma linha de criação artística dedicada à divulgação do repertório de todas as épocas, alicerçada numa estratégia integrada de desenvolvimento de públicos, consentaneamente com as suas matrizes de atuação fundamentais como estrutura de criação artística profissional de maior longevidade sediada no Alto Minho. 

  Informações: 258 823 259 / 967 552 988 

geral@centrodramaticodeviana.com