Circuito Ibérico de Artes Escénicas

 


O Teatro do Noroeste – CDV integra, desde final de 2017, o Circuito Ibérico de Artes Escénicas, plataforma criada por um conjunto de companhias independentes, portuguesas e espanholas, que desenvolvem atividades de criação artística nas áreas do teatro e da dança.

As companhias que constituem o Circuito Ibérico de Artes Escénicas são:

ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve

Cendrev – Centro Dramático de Évora


CTB – Companhia de Teatro de Braga

Teatro Art’Imagem
(Maia)

Teatro das Beiras (Covilhã)

Teatro Regional da Serra do Montemuro (Campo Benfeito, Castro Daire)


Teatro do Noroeste - Centro Dramático de Viana


Arden Producciones - Sala Russafa
(Valência) 

La Fundición de Sevilla 

La Nave del Duende (Cáceres)

Teatro de La Estación (Saragoça)

Teatro del Norte
(Lugones, Astúrias)

Teatro Guirigai
(Los Santos de Maimona, Badajoz)

Ao longo da temporada, o Circuito Ibérico de Artes Escénicas é responsável pela realização de mais de 50 espetáculos em teatros e salas de Portugal e de Espanha.

Alicerçado numa dinâmica de trabalho em rede entre criadores e companhias dos dois países, o Circuito Ibérico de Artes Escénicas constitui um espaço de difusão artística que promove a dramaturgia e a estética das artes cénicas ibéricas contemporâneas.

A seleção dos espetáculos é feita através de um colégio de programação que reúne bianualmente e que analisa as propostas de espetáculos de acordo com critérios artísticos e contextuais respeitantes a cada território de programação específico.

Consentaneamente com a natureza matricial do trabalho das companhias que o constituem, o Circuito Ibérico de Artes Escénicas pauta as suas atividades por uma lógica de serviço público cultural, não se esgotando na apresentação de espetáculos e procurando contribuir para um desenvolvimento de públicos sustentado, através da alavancagem que as salas e espaços de residência dos seus membros favorece de uma forma privilegiada, enquanto pólos culturais historicamente consolidados no seu território específico

realização de iniciativas de inclusão e mediação, como a legendagem dos espetáculosas conversas entre criadores e públicos ou a edição e tradução de obras de autores ibéricos nos idiomas Português e Castelhano são, por isso, também, ferramentas essenciais das realizações do Circuito Ibérico de Artes Escénicas.

Sendo ainda responsáveis, no seu conjunto, por mais de uma centena de postos de trabalho artístico a tempo integral, para além da contratação pontual de centenas de artistas e técnicos a cada temporada, as companhias que integram o Circuito Ibérico de Artes Escénicas incorporam as melhores práticas laborais nas suas atividades de criação artística profissional, contribuindo para o combate à precariedade e para o advento da empregabilidade do setor artístico. 

Convocando públicos de idiomas diferentes na celebração de um património sociocultural comum, o Circuito Ibérico de Artes Escénicas é capaz de gerar externalidades económicas positivas para o desenvolvimento do setorpromover a qualificação artística de criadores, intérpretes, companhias e públicos; e contribuir de forma tangível para a internacionalização das artes no contexto ibérico.

Informações: 258 823 259 / 967 552 988 
geral@centrodramaticodeviana.com