Rottweiler

 

 

Fake-news. Em português, notícias falsas. Afinal, para que serve uma notícia verdadeira? Uma mentira pode ser difundida como sendo verdade para todo o mundo e para milhões de pessoas, de forma instantânea. O próprio termo mentira tornou-se politicamente incorreto, mediaticamente proibido, interpessoalmente deselegante. Agora chama-se pós-verdade. E uma verdade que é pós, pode ser qualquer coisa. Até  uma mentira embrulhada em papel de verdade. Difundida até ao infinito. Até à náusea. Até um Rottweiler.

“Não existe verdade. Apenas versões.” - Friedrich Nietzsche

Esteve em cena no Teatro Municipal Sá de Miranda, em Viana do Castelo, entre 27 de março e 13 de abril de 2019.

Foi apresentado em Espanha, no Teatro de La Fundicíon, em Sevilha; no Teatro Guirigai, em Badajoz; em  La Nave del DuendeCáceres; no Teatro de la Estación, em Saragoça.

Em Portugal, foi também apresentado no Teatro da Comuna em Lisboa, na Quinta da Caverneira na Maia, e no Auditório Municipal António Silva, no Cacém. 


De Guillermo Heras
Tradução Alexandra Moreira da Silva
Dramaturgia e Encenação Ricardo Simões
Interpretação 
Alexandre Calçada e Tiago Fernandes
Iluminação  Nuno Tomás
Sonoplastia  Cláudia Ferreira
Vídeo  Luís Lagadouro

Participação no vídeo Fernando Borlido e Rita Carneiro

Duração:  60 Minutos sem intervalo (aprox.)
Classificação: M14 

© Rui Carvalho

Informações: 258 823 59 / 967 552 988
geral@centrodramaticodeviana.com