17 set | 21h30: "As Três Irmãs"!

© Alípio Padilha

O espetáculo “As Três Irmãs“, da UMCOLETIVO, apresentou-se no dia 17 de setembro,às 21h30, no Teatro Municipal Sá de Miranda, em Viana do Castelo, no âmbito do Programa de Apoio à Circulação da Fundação GDA.

Monólogo a três tempos, começa in media res, imediatamente a seguir a ter-se perdido o único comboio rumo a Moscovo. Aí, as Três iniciam uma viagem extática, paralela à linha de comboio: uma jornada longa e fria corpo adentro que conduzirá a uma cidade que ninguém sabe qual nem como é. Cada uma delas é estação dessa viagem ao sonho da capital. Irina – Macha – Olga. Uma Matrioska. Como se a família fosse apenas o percurso de tempo-fora, através da vida. Sobre cada uma delas, lavra-se um espetáculo diferente, sob o solo de Tchekhov e os detritos do espetáculo anterior: uma jornada a três tempos sobre ilusão e fuga. Primeiro, a Irina diz “vamos trabalhar, vamos trabalhar”; depois, a Macha grita “precisamos viver, precisamos viver” e, no fim, Olga: “se nós soubéssemos, se nós soubéssemos…"

Com textos de Luisa Monteiro, Valério Romão e Rui Pina Coelho, esta é uma criação de Cátia Terrinca e Francisco Salgado, com interpretação de Cátia Terrinca, desenho de luz de João P. Nunes, desenho de som de Alexandre Vaz, cenografia de Suzana Alves da Silva e apoio de Jesús Manuel. 

Informações: 258 823 259 | 967 552 988 

 geral@centrodramaticodeviana.com 

 


 

"Quem Tem Medo de Virginia Woolf"!

© Luis Lagadouro

O espetáculo Quem Tem Medo de Virginia Woolf?, que conta com Alexandra Lencastre e Diogo Infante nos papéis principais, subiu ao palco do Teatro Municipal Sá de Miranda, em Viana do Castelo, no dia 8 de setembro, pelas 21h30.

George e Martha, os protagonistas, regressam a casa, de madrugada, vindos de uma festa na universidade onde George dá aulas.  O pai de Martha, diretor da universidade, apresenta o novo corpo docente, do qual faz parte um novo professor, que vem acompanhado pela sua esposa. É assim que Martha os convida a ir a sua casa. Quando os convidados chegam, George e Martha discutem. No início o jovem casal manifesta algum desconforto, mas à medida que a noite avança, e o álcool começa a surtir efeito, deixam-se envolver no mundo tumultuoso e perturbador dos anfitriões. O que começa como uma noite de Jogos e Brincadeiras transforma-se num monstruoso duelo psicológico entre George e Martha, com inevitáveis repercussões nos convidados.

A obra Quem Tem Medo de Virginia Woolf?, é um dos mais representados textos contemporâneos da autoria do norte-americano Edward Albee. Tem encenação e interpretação de  Diogo Infante, a que se juntam no palco Alexandra Lencastre, José Pimentão e Lia Carvalho. A cenografia é assinada por Catarina Amaro, que durante mais de uma década assinou a cenografia e figurinos de vários espetáculos do Teatro do Noroeste Centro Dramático de Viana.

Este espetáculo foi integrado no A 4 Mãos, ciclo de programação de acolhimentos do Teatro do Noroeste e da Câmara Municipal de Viana do Castelo, e que já trouxe à cidade outros espetáculos como O Feio, da Companhia de Teatro de Almada, Embarcação do Inferno, da Escola da Noite e do CENDREV e Não Dá Trabalho Nenhum, do TEP Teatro Experimental do Porto, entre outros.

Quem Tem Medo de Virginia Woolf? aconteceu no Teatro Municipal Sá de Miranda no dia 8 de setembro, às 21h30, e teve a duração de 2 horas (com intervalo), tendo-se seguido o Digestivo - Conversas pós-espetáculo entre o público e os quatro atores.

Informações: 258 823 259 | 967 552 988 

 geral@centrodramaticodeviana.com 

 


  

Apresentação Programação set-dez!

© Inês Barbosa

O Teatro do Noroeste apresentou a sua programação até ao final do ano, destacando-se a realização da primeira edição do Festival de Teatro de Viana do Castelo, em novembro.

O mês de setembro começou com o espetáculo Quem Tem Medo de Virginia Woolf?, com encenação de Diogo Infante e interpretação de Alexandra Lencastre, Diogo Infante, Lia Carvalho e José Pimentão. Decorreu a 8 de setembro, pelas 21h30, integrado no A 4 Mãos, ciclo de programação conjunta do Teatro do Noroeste e da Câmara Municipal de Viana do Castelo.
Na semana seguinte, a 17 de setembro, também às 21h30, a companhia vianense acolheu o espetáculo As Três Irmãs, da companhia UMCOLETIVO, a partir do clássico de Anton Tchékhov.

A 6 de outubro, estreia a 133ª produção do Teatro do Noroeste, (I)Migrantes, com encenação do inglês Graeme Pulleyn, que regressa a Viana depois de em 2016 ter dirigido o espetáculo Anjo Branco. A dramaturgia é de Ricardo Simões e a interpretação de Adriel Filipe, Ana Perfeito, Elisabete Pinto e Tiago Fernandes, com música ao vivo de Francisco Pires. Estará em cena no Teatro Municipal Sá de Miranda até 21 de outubro, de quarta a sexta às 21h30 e aos sábados às 17h00 e também às 21h30.

Em novembro, acontece a edição inaugural do Festival de Teatro de Viana do Castelo, mais um dos pontos altos do quadrimestre e o primeiro projeto do Teatro do Noroeste CDV a receber apoio da Direção Geral das Artes desde 2012. Este festival decorre durante 9 dias, entre 10 e 18 de novembro, estando a apresentação da programação prevista para outubro.

No final do mês, a 30 de novembro, regressa Perdição, espetáculo de Fernando Gomes a partir da obra camiliana, com Melânia Gomes, que estreou em março passado e foi um enorme sucesso de bilheteira em Viana do Castelo. Fica em cena no Teatro Municipal Sá de Miranda até ao dia 16 de dezembro, de quarta a sexta às 21h30 e aos sábados às 16h00 e também às 21h30.

No dia 6 de dezembro, o Teatro do Noroeste celebra o seu 26º aniversário, fechando o ciclo de programação iniciado na comemoração do seu quarto de século, com eventos a decorrer às 18h30 e às 00h00.

Na semana antes do Natal, entre os dias 18 e 22 de dezembro, acontece o Workshop de Teatro Férias de Natal, para crianças entre os 6 e os 12 anos, com o tema Síria, Viana, Refúgio, que colmata assim o quadrimestre de programação que o Teatro do Noroeste CDV dedica ao fenómeno das migrações.

Até ao final desse mês, mantêm-se em funcionamento as Oficinas de Teatro regulares do Teatro do Noroeste (ATIVAjúnior, ATIVAsénior e Enquanto Navegávamos), que trabalham às terças-feiras, entre as 18h30 e as 20h00 e que também apresentarão, a 12 de dezembro, às 21h30, no Teatro Municipal Sá de Miranda, o exercício performativo Somos Todos Migrantes.

A exposição retrospetiva Teatro do Noroeste CDV 25 Anos, com curadoria de Paula Anjos, continua também patente no Teatro Municipal Sá de Miranda até ao final do ano, de terça a sábado das 09h00 às 19h00, com entrada livre e visitas guiadas para grupos escolares e turísticos.

Informações: 258 823 259 | 967 552 988 

 geral@centrodramaticodeviana.com 

 


  

Programação set-dez 2017!


 

Informações: 258 823 259 | 967 552 988 

 geral@centrodramaticodeviana.com